BEM VINDO AO FUTURO!

No último sábado eu fui conhecer o PierX no Shopping Iguatemi de Porto Alegre, um novo conceito de negócio, voltado ao consumidor digital, onde diferentes tipos de estabelecimentos parceiros, convivem no mesmo espaço, comercializando seus produtos e serviços, através de um aplicativo, é como se você estivesse fazendo uma compra pela internet, presente fisicamente no local.

 O PierX, é uma plataforma focada em experiência que combina lançamentos, tecnologia, diversão e cultura num ambiente phigital- onde se busca estar presente através do físico e eliminar intermediários através do digital.

A minha primeira experiência foi bem bacana, baixei o aplicativo, cadastrei os meus dados pessoais e os dados do meu cartão de crédito e já estava apto a comprar.

Utilizei apenas o restaurante, não existem garçons ou atendentes, entrei no menu do App, escolhi os pratos e as bebidas, fiz o pagamento também pelo aplicativo e fiquei aguardando na mesa, após alguns minutos recebi um alerta no meu smartphone, informando que o pedido estava pronto, fui até o balcão e retirei os pratos e as bebidas.

Ao sair, colocamos tudo nos recipientes separados por tipos de lixo, pratos, talheres e copos que são feitos de plástico.

O PierX está funcionando há apenas 3 meses, achei a ideia super inovadora e diferente de tudo o que eu já conheço!

Bem vindo ao futuro!

 

RECADO AOS FABRICANTES DE ADEGAS CLIMATIZADAS

Prezados senhores, engenheiros das fábricas de adegas climatizadas, será que ninguém ainda se deu conta que o tamanho das garrafas dos vinhos de mais qualidade, aumentou?

No espaço entre as prateleiras da grande maioria das adegas fabricadas aqui no Brasil, especialmente aquelas de pequeno porte, dificilmente se consegue colocar alguns tipos de  vinhos sem rasgar o rótulo.

Será que não está na hora dos senhores aumentarem os espaços, de forma que caibam todos os tipos de garrafas? Ou seremos obrigado a escolher os nossos vinhos, não pela sua qualidade, mas sim pelo tamanho da garrafa?

Diversas vezes fui obrigado a retirar uma ou duas prateleiras da minha adega, para conseguir acomodar as garrafas de tamanho maior, porém esta alternativa faz com que haja uma redução, entre 10 a 15 por cento da capacidade de armazenamento, informado pelo fabricante.

E se quisermos forçar a barra o resultado é o que podemos ver nesta foto.

A grande verdade senhores fabricantes, é que estamos comprando um produto com capacidade inferior a que está sendo informada, pelos senhores.

Na pior das hipóteses, deveriam deixar bem claro ao consumidor, esta questão do tamanho das garrafas, pois como está sendo feito hoje, no mínimo é antiético, 

O que existe hoje de concreto, é que as pequenas adegas, não são feitas para grandes vinhos!

 

A CARTA DO COCO BAMBU MELHOROU MUITO!

No dia 30 de dezembro, fui almoçar no restaurante da rede cearense Coco Bambu, do Shopping Iguatemi de Porto Alegre, para comemorar o encerramento do ótimo 2017.

Fiquei surpreso positivamente com a grande melhoria da sua carta de vinhos, em comparação com a última vez em que lá estive, em torno de um ano atrás.

O fornecimento de vinhos que antes era exclusividade de apenas uma importadora, hoje conta com outros parceiros, o que proporcionou um boa diversificação de rótulos, inclusive nacionais.

Também gostei de ver que agora existe um vinho branco e um espumante com o rótulo da casa, o vinho é elaborado em Portugal, pelo produtor Luis Duarte e o espumante é um Brut da Serra Gaúcha, produzido pela Casa Valduga.

Quanto a parte gastronômica, continua excelente, comemos um Camarão Flambado maravilhoso, para acompanhar pedimos um rosé da região da Provence, o Berne 2016 Mediterranée IGP, um vinho de ótima qualidade, pelo qual paguei R$94,00 e para completar o cenário,  uma música ao vivo, com repertório de MPB de muito bom gosto e volume adequado.

O quesito ambiente e decoração é de encher os olhos, o atendimento é nota 10,  não havia filas de espera e os pratos vieram numa rapidez nunca antes vista, mas é preciso considerar que uma parte expressiva da população de Porto Alegre, estava viajando.

Parabéns pela evolução da casa que soube interpretar e se adaptar ao gosto do público gaúcho!

Vinho Biodinâmico Com 4 Diferentes Tipos de Pinot

De volta ao Brasil, já me esperava um maravilhoso vinho da Alsácia, uma das regiões mais emblemáticas na produção de brancos de grande qualidade, em todo o mundo.

O Points Cardinaux Métiss, safra 2015, é um assemblage elaborado com 4 diferentes castas de Pinot : 35% Pinot Blanc, 35% Pinot Auxerrois, 15% Pinot Gris e 15% Pinot Noir, cuja fermentação ocorreu de forma natural, utilizando apenas leveduras nativas e métodos biodinâmicos.

Este vinho é produzido no Domaine Bott Geyl do produtor Jean-Christophe Bott, um dos mais conceituados da região, seus vinhedos estão localizados em 4 dos melhores Grand Cru da Alsácia.

No visual apresentou uma linda coloração amarelo dourado, aromas delicados de frutas cítricas e defumados, na boca é uma delícia de vinho, fresco, saboroso, possui boa untuosidade, ótima acidez, notas minerais e final persistente. 

Com 12.5% de graduação alcoólica, este branco, possui um surpreendente potencial de guarda, estimado, em mais de 10 anos.

O Points Cardinaux, está à venda através do site da Importadora De La Croix, por menos de cem reais.

Vale a pena provar !

 

Os Pequenos Grandes Vinhos do Uruguai

Ao selecionar  3 vinícolas para visitar durante um tour de vinhos que fiz pelo Uruguai, estabeleci que uma delas deveria ser uma pequena propriedade, pouco conhecida dos brasileiros e que apresentasse algum diferencial em relação aos seus concorrentes.

Ao pesquisar na internet, encontrei uma Bodega, administrada por duas mulheres, na localidade de Las Brujas, distrito de Canelones e a única a produzir vinhos com a varietal Zinfandel, naquele país.

   

A história da Artesana, começa no ano de 2007, com a aquisição de uma área de 33 hectares, onde 8,5 ha estão plantados com Tannat, Merlot e Zinfandel.

O vinhedo recebe atenção especial, é trabalhado nos detalhes para que as plantas tenham baixo rendimento e as frutas muito concentradas.

A elaboração dos vinhos é muito cuidadosa, respeitando sempre as diferentes parcelas e com uma mínima intervenção, deixando que a uva mostre toda a sua expressão. A produção em pequena escala, permite um total controle desde o cultivo da uva, até o engarrafamento do vinho.

 

A proposta da Artesana, é produzir vinhos de alta gama e investir no enoturismo, como forma de agregar valor e tornar seus vinhos conhecidos deste público seleto.

Durante as quase 3 horas em que convivemos com a equipe da bodega, foi mais que suficiente para comprovar que a nossa escolha foi acertada.

Todos os vinhos que degustamos são realmente de grande qualidade, cada um dentro da sua característica, o que mais agradou o meu paladar foi o Tannat Reserva 2015, mas me chamou a atenção um belo varietal de Zinfandel, uma das castas mais utilizada na Califórnia e também na Puglia, sul da Itália, onde se chama Primitivo.

Foi muito prazeroso conviver alguns momentos neste lugar lindo, ao lado de pessoas simples e cordiais .

Aos amigos desta página ,recomendo fortemente, quando viajarem ao Uruguai, não deixem de agendar uma visita na Bodega Artesana.