NO URUGUAI A TANNAT JÁ NÃO REINA SOZINHA

De volta ao solo gaúcho, depois de uma temporada no Nordeste, hoje foi dia de matar a saudade de um bom churrasco, muito bem acompanhado por um excelente tinto uruguaio.

O Bouza Tempranillo A18 safra 2015, é proveniente de vinhedos da localidade de Melilla e foi elaborado seguindo o  conceito de parcela única, passou por estágio de 9 meses em barricas novas de carvalho americano e o seu teor alcoólico é de 13%.

A produção deste vinho é extremamente reduzida, foram produzidas apenas 2.040 garrafas.

No visual, apresentou uma coloração vermelho rubi, bem viva e brilhante, no olfato senti aromas com notas amadeiradas e frutadas, bem integradas e no fundo um toque de especiarias, na boca é um vinho encorpado de grande estrutura, taninos macios, ótima acidez e final de grande persistência. É um vinho de longa guarda, já está bom agora, mas fiquei com a impressão que vai melhorar, após mais 2 ou 3 anos.

A garrafa de número 1458, eu comprei em Montevidéu por algo em torno e 150 reais.

A Tannat ainda continua sendo a uva emblemática dos nossos vizinhos, mas já não reina sozinha!

EMOÇÃO NÃO TEM PREÇO

Em nosso segundo dia no litoral nordestino, fomos jantar num restaurante, localizado no coração da Vila de Porto de Galinhas, especializado em frutos do mar.

O que vivenciamos no Domingos Restaurante, naquela noite quente de verão, foi muito mais que uma experiência enogastronômica, foram momentos de magia e encantamento que não tem como explicar, pois emoção é algo pessoal e intransferível, não se explica, apenas se sente.

Já na entrada, fiquei encantado, com a linda decoração do lugar, havia muitas peças importadas de Bali, espalhadas estrategicamente pela casa e cortinas de conchas marinhas, separando os ambientes, fiquei com a sensação que estava num cenário de filme.

Quando o maître, um gaúcho de Farroupilha, informou que não havia carta e me convidou para ir até a adega, escolher o vinho com o sommelier da casa, só fez aumentar a percepção de que estávamos em um lugar diferenciado.

A adega, uma sala climatizada, com iluminação suave, quase ao lado da nossa mesa, é um capítulo à parte, o atendimento, a simpatia do sommelier e a grande variedade de rótulos, me encantou por completo.

Depois de analisar as várias opções de vinhos, nacionais e importados, para harmonizar com os pratos que havíamos pedidos, optei por um Sauvignon Blanc gaúcho da Fazenda Santa Rita dos Campos de Cima da Serra, que se mostrou uma perfeita companhia para os frutos do mar.

Para completar o cenário, uma envolvente trilha sonora de muito bom gosto, executada a perfeição ao piano, pelo maestro da casa, nos incentivou a pedir um vinho do Porto para bebericar bem devagarinho, alongando um pouco mais aquele momento de pura magia.

Deixei para o final  de propósito, os comentários sobre a equipe de profissionais da casa,pois foi um verdadeiro show de competência,simpatia e cordialidade, simplesmente irrepreensível!

Em um lugar que consegue proporcionar aos seus clientes, uma experiência deste nível, não há que se falar, em caro ou barato,pois emoção não tem preço!

COM A BENÇÃO DO VELHO CHICO

Está nascendo um novo vinho brasileiro de qualidade no sertão nordestino, terroir do semi-árido baiano.

O dia 1º de fevereiro de 2018, será uma data muito especial na vida dos produtores, José Figueiredo e Rui Xavier que conseguiram transformar em realidade o antigo sonho de fazer um bom vinho.

Nesta data o VSB-Vinum Sancti Benedictus, um tinto feito com uvas Syrah, potencializado com Touriga Nacional e Tannat, será apresentado em evento exclusivo para convidados, a bordo do Vapor do São Francisco, a maior e mais moderna embarcação de passeio do Rio São Francisco.

O VSB também entrará para a história, como o primeiro vinho produzido no município baiano de Curaçá, às margens do Velho Chico, onde estão localizados os seus vinhedos.

Nesta primeira edição, foram produzidas apenas 300 garrafas que serão vendidas ao preço de R$90,00.

Nos próximos dias estaremos embarcando para o Nordeste, onde seremos testemunhas deste acontecimento histórico !

Será uma grande honra participar deste momento especial da história do vinho brasileiro!

Tannat Uruguaio Estilo Porto

Olá amigos!

Hoje eu quero comentar sobre este excepcional licor de Tannat uruguaio, produzido pela Família Deicas na região de Canelones que tive a oportunidade de degustar na Bodega Juanico, quando da minha recente visita ao Uruguai.

O processo de produção deste vinho, segue a mesma linha dos famosos vinhos do Porto, onde a fermentação sofre uma interrupção para que seja adicionado aguardente vínica, fazendo com que seu teor alcoólico, consiga alcançar em torno de  20%.

Na sequência o vinho estagia 12 meses em barricas de carvalho francês.

No visual possui uma coloração violáceo bem escuro, o aroma tem notas de frutas negras maduras, toques de chocolate e menta e na boca é um vinho doce, com alta concentração de taninos e grande persistência.

É apropriado para acompanhar sobremesas e queijos.

Esta garrafa eu trouxe do Uruguai, onde paguei pouco mais de R$80,00, aqui no Brasil é mais complicado de comprar, pois o preço está na faixa dos R$200,00.

BEM VINDO AO FUTURO!

No último sábado eu fui conhecer o PierX no Shopping Iguatemi de Porto Alegre, um novo conceito de negócio, voltado ao consumidor digital, onde diferentes tipos de estabelecimentos parceiros, convivem no mesmo espaço, comercializando seus produtos e serviços, através de um aplicativo, é como se você estivesse fazendo uma compra pela internet, presente fisicamente no local.

 O PierX, é uma plataforma focada em experiência que combina lançamentos, tecnologia, diversão e cultura num ambiente phigital- onde se busca estar presente através do físico e eliminar intermediários através do digital.

A minha primeira experiência foi bem bacana, baixei o aplicativo, cadastrei os meus dados pessoais e os dados do meu cartão de crédito e já estava apto a comprar.

Utilizei apenas o restaurante, não existem garçons ou atendentes, entrei no menu do App, escolhi os pratos e as bebidas, fiz o pagamento também pelo aplicativo e fiquei aguardando na mesa, após alguns minutos recebi um alerta no meu smartphone, informando que o pedido estava pronto, fui até o balcão e retirei os pratos e as bebidas.

Ao sair, colocamos tudo nos recipientes separados por tipos de lixo, pratos, talheres e copos que são feitos de plástico.

O PierX está funcionando há apenas 3 meses, achei a ideia super inovadora e diferente de tudo o que eu já conheço!

Bem vindo ao futuro!