Os Preços Proibitivos dos Vinhos Importados no Brasil

No free shop de Rio Branco no Uruguai, fronteira com o município gaúcho de Jaguarão, o excelente Le Difese safra 2015,produzido na Toscana, vinho de entrada da famosa Tenuta San Guido, está sendo vendido a U$21,00, o equivalente a R$78,75, pelo dólar de hoje.


Pois o mesmo vinho, da mesma safra, está sendo vendido, numa importadora de São Paulo, por R$346,50.

É óbvio que não estou aqui, querendo fazer uma comparação com os preços do free shop, mas me chamou a atenção, a diferença de 440%, entre o preço de um e de outro.

Com certeza os altos tributos,taxas de importação e a instabilidade do dólar, estão contribuindo para esta situação absurda, mas e a margem de lucro do importador, será que não está superestimada? 

VINHO NACIONAL DA EXCEPCIONAL SAFRA 2012 EM PROMOÇÃO

Quem conhece sabe que um dos fatores determinantes, para se produzir um bom vinho é a qualidade da safra.

A safra gaúcha de 2012, foi considerada uma das melhores dos últimos 20 anos, ficando atrás apenas de 2005.

Salvo raras exceções, os vinhos da safra 2005, não existem mais a venda no mercado.

Da safra 2012, ainda existem alguns exemplares a venda, mas a cada dia estão ficando mais raros, como é o caso deste espetacular blend, elaborado com 60% de Cabernet Sauvignon, 30% Merlot e 10% Tannat, da Serra e da Campanha gaúcha, envelhecido por 12 meses em barricas novas de carvalho francês e mais 12 meses em garrafa.

O Salton Talento 2012,recebeu um grande número de premiações, em concursos nacionais e internacionais, mas o que me leva a indicá-lo,é o seu excelente custo/benefício.

Na loja Vinhos e Sabores de Porto Alegre, este vinho está sendo vendido por R$59,90, em promoção super especial, por tempo determinado.

O vinho é de qualidade superior, já está pronto para beber agora, mas tem potencial para durar mais tempo.

O GRANDE LANÇAMENTO DA MIOLO PARA O FINAL DO ANO

Com previsão de chegada ao mercado, entre o final de novembro e início de dezembro, o novo lançamento da Miolo,promete ser a grande sensação,entre o público apreciador de espumantes de alta gama.

O Miolo Millésime Brut Rosé safra 2017, elaborado pelo método tradicional, será produzido somente em safras excepcionais, com 100% de uvas Pinot Noir cultivadas nos vinhedos da família Miolo em Santa Lúcia, no coração do Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves-RS.

Na noite do último dia 31 de outubro, eu tive o prazer e o privilégio de degustar esta maravilha, que está apenas aguardando a finalização do rótulo, para o início de sua comercialização.

No visual apresenta uma coloração clara, lembrando “casca de cebola”, perlage fina, abundante e persistente, denotando a alta qualidade do produto. No Olfato senti aromas finos e frutados, com notas típicas do envelhecimento de 18 meses em contato com as leveduras. Na boca é complexo e cremoso, elegante, acidez equilibrada, retrogosto delicioso e final longo.

Não resta a menor dúvida que fará um grande sucesso!

NOVO VINHO BRASILEIRO CHEGA AO MERCADO

Estamos divulgando aqui em primeira mão, o lançamento de mais um novo produto que chega ao mercado, para atender um segmento com poucas opções disponíveis. 

Ontem a noite tive a oportunidade de conhecer e degustar o Miolo Late Harvest 2012, um branco licoroso doce, elaborado a partir de uvas sobremaduras, das castas Viognier e Gewurztraminer, provenientes da região da Campanha Gaúcha, colhidas tardiamente, onde a combinação entre solo,clima,castas e o amadurecimento de 60 meses em barricas de carvalho francês, resultou num vinho poderoso,com aromas exuberantes e equilíbrio perfeito.

Apresentou no visual uma linda cor amarelo-dourado,no olfato é intenso, rico e complexo, tem notas frutadas, lembra pêssego em calda, uvas passas brancas,baunilha, caramelo, amêndoas e mel. Na boca é um néctar, intenso e cremoso, apresenta um ótimo equilíbrio entre açúcar, álcool e acidez e no retrogosto é de grande persistência.

  O Miolo Late Harvest 2012, já está a venda no site da Miolo,em garrafas de 500ml, pelo preço de R$57,30, um valor baixo, para um vinho com tamanha qualidade.

15 RESTAURANTES NA SERRA GAÚCHA QUE VALE A PENA CONHECER

Existem boas e variadas opções de restaurantes, nos três municípios que compõem a maior rota de vinhos da Serra Gaúcha(Bento Gonçalves/Garibaldi/Pinto Bandeira).

A maioria, oferece os tradicionais rodízios de comida típica italiana, mas também existem churrascarias, pizzarias,  restaurantes com menu orgânico, até cozinha internacional.

A relação que segue abaixo, é apenas dos restaurantes que costumo frequentar(exceto os 3 últimos que são indicações de amigos), quando viajo para aquela região, o preço médio de uma refeição, varia entre  60 a 130 reais por pessoa.

Na grande maioria destes estabelecimentos, é preciso fazer reserva, especialmente, em feriados, finais de semana e para grupos.