Um autêntico e puro tinto dos pampas !

Por , 17/02/2017 16:24

Olá amigos !

O Don Thomaz y Victória Cabernet Sauvignon 2011, ficou entre os 10 melhores tintos brasileiros, numa degustação realizada por especialistas em Curitiba, onde foram degustados  as cegas, 59 vinhos  de várias regiões do Brasil. 

adon

As uvas Cabernet Sauvignon que deram origem a este belo tinto, são cultivadas em vinhedos da Estância Paraízo, propriedade da família Mércio, localizada no município de  Bagé, na região da Campanha Gaúcha.

O vinho apresenta um coloração rubi profundo, aromas intensos e agradáveis de frutas vermelhas maduras, na boca é sedoso, possui boa estrutura, corpo médio, taninos macios, boa acidez e final persistente. Não tem passagem por barricas e  atinge  uma graduação alcoólica de 13.6%  naturalmente. 

A produção destes dois vinhos é bem reduzida, da safra 2011 foram elaboradas apenas  1.147 garrafas e da safra 2012, 1.372, todas numeradas. 

Eu que raramente repito o mesmo vinho, abri uma exceção  e comprei 6 garrafas deste  autêntico e puro tinto  dos pampas.

Agora você já pode comprar  este ótimo Cabernet Sauvignon safras 2011 e 2012,  sem sair de casa, através da loja virtual da Estância Paraízo- www.estanciaparaizo.com.  que foi inaugurado nesta semana, por um preço inacreditável, apenas R$50,00 .

Recomendo este vinho fortemente, para quem gosta de um bom tinto,e de um ótimo custo/benefício.

Vinícola Gaúcha Recebe Medalha de Ouro… em 1923 !

Por , 06/02/2017 13:19

Olá amigos !

Acredito que poucas pessoas tenham conhecimento que há mais de 100 anos, já existia uma vinícola na região da Campanha Gaúcha.

Pois saibam que em 1888 o  imigrante espanhol José Marimon, adquiriu terras, implantou vinhedos e construiu a primeira vinícola gaúcha e brasileira que se tem notícias, cuja Razão Social denominava-se, J.Marimon & Filhos, localizada na Vila de Seival, no município de Bagé, onde manteve suas atividades por quase 80 anos.

IMG_2520

photo1 (4)

photo4 (7)

Como sou daquele região, eu  já conhecia um pouco a história da vinícola Marimon,  mas o que eu não sabia, é que há 94 anos atrás, a J.Marimon & Filhos, recebeu uma medalha de ouro pela qualidade dos seus vinhos,  como mostra de forma inequívoca, este artigo  de fevereiro de 1923,  do extinto jornal Correio do Sul de Bagé. 

abcjmarimon

Por essas coincidências da vida, quis o destino que no início dos anos 2000, a propriedade da  antiga J.Marimon,   fosse adquirida, por uma das principais vinícolas brasileiras da atualidade, que naquelas mesmas terras, está produzindo belos vinhos, inclusive alguns  que já receberam diversas medalhas de ouro.

amiolo

J.Marimon & Filhos e Miolo Group, duas vinícolas pioneiras em diferentes momentos da vitivinicultura brasileira, ligadas por uma história de quase 130 anos !

Já tem brasileiro querendo imitar !

Por , 30/01/2017 14:01

 

Olá amigos !

Depois desta foto ter viralizado nas redes sociais,na semana passada, onde o craque Neymar Junior, da Seleção Brasileira e do Barcelona, aparece ao lado da irma e da namorada, bebendo o vinho Vega-Sicília “Único”, o tinto mais famoso e  mais caro da Espanha… 

abcneymar

 

Já  tem brasileiro querendo  imitar .

abcneymar1

Levar a vida com bom humor, ainda é a melhor alternativa, principalmente para uma segunda-feira !

 

 

Vinho Laranja Brasileiro

Por , 24/01/2017 09:00

Se você assistiu o Globo Repórter de 18 de novembro do ano passado, já está sabendo que Eduardo Zenker, é o “jovem que faz sucesso produzindo vinho na garagem de casa”no município de Garibaldi na Serra Gaucha!

A partir de agora você também vai conhecer um dos vinhos elaborado por este “alquimista do vinho” que não é enólogo e nem químico, apenas um apaixonado pela bebida.

avinhadaloucura

O Sui Generis Brasilis 2014, é um vinho branco natural(sem a adição de produtos químicos),elaborado com a uva Peverella, utilizando o mesmo método de vinificação dos tintos, onde o suco da uva permanece um período mais longo em contato com as cascas, o que  faz com que adquira uma coloração que varia entre o  dourado  e o cobre.

Esta técnica denominada de “Vinho Laranja”  que remonta os primórdios da vitivinicultura, nasceu há milhares de anos em algum ponto da atual república da Geórgia.

Nos últimos 17 anos, alguns países retomaram a produção do vinho laranja, influenciados pelo produtor Italiano Josko Gravner que foi o pioneiro nesta retomada.  

Mas vamos ao vinho do nosso Alquimista: No visual possui uma coloração amarelo dourado, puxando para o âmbar, os aromas são maravilhosos, complexos, uma mistura de frutas secas, raízes, terra molhada e um final com toque de mel, na boca apresenta um volume médio, a acidez é boa e o final fica entre curto, para médio.

avinhadaloucura1

O Sui Generis Brasilis Peverella 2014 é um vinho diferente,  encanta pelo aroma, mas deixa a desejar no paladar. 

O preço é de R$134,00, mas este eu comprei numa promoção em Gramado, por R$80,40.

Não é um vinho fácil de encontrar, pois a sua produção é bem reduzida.

Miolo Realiza Experiência Inédita !!

Por , 13/01/2017 13:54

Pela primeira vez na história do espumante brasileiro, uma vinícola decide  realizar a  experiência de colocar espumantes  para completar a sua evolução  em adegas no fundo mar.

abcexperiencia

Um lote de 500 garrafas da Miolo Cuvée Tradition, foram colocadas no fundo do mar da província de Bretagne, no Atlântico Norte, na França, onde ficarão armazenadas em caves submarinas, em condições ideais de escuridão, umidade total e temperatura constante.

abcexperiencia1

Ainda se sabe muito pouco sobre os resultados deste processo, pois a Amphoris, única empresa dedicada a este tipo de atividade, continua realizando estudos científicos.

O que existe de concreto é que nas avaliações as cegas realizadas por especialistas, a preferência é unânime pelos espumantes submersos.

Independente da influência que esta experiência venha a trazer para a qualidade do espumante, o certo é que o  Miolo Cuvée Tradition Brut Champenoise, que já vendeu mais de 10 mil garrafas na França, ganhará uma maior visibilidade neste país. 

Que os brasileiros descubram os novos e bons vinhos do Brasil !

Por , 31/12/2016 16:42

afrase97

O Grande Vinho Nacional do Ano

Por , 31/12/2016 09:47

Quase ao apagar das luzes deste 2016, acabei tomando um dos melhores tintos brasileiros do ano e talvez de todos os anos.

Fiquei impressionado com a grande qualidade deste vinho, no visual apresentou um rubi granada transparente, com discretos sinais de evolução, aromas intensos e agradáveis de frutas vermelhas, baunilha, especiarias e um leve toque da madeira, me lembrou nitidamente de um  bom Nebbiolo do Piemonte ou algo semelhante, na boca é pura elegância, com taninos bem presentes, boa acidez, carvalho integrado e um final de grande persistência, as cegas eu diria que é um Velho Mundo tradicional.

Existem vinhos que me agradam, mas existem alguns que me encantam ! Pena que a tecnologia ainda não permite fotografar os aromas e sabores de um grande vinho !

abinnomi2

Estou falando de um assemblage não muito usual  aqui no Brasil, elaborado com 6 castas: Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Malbec, Merlot, Pinot Noir e Petit Verdot, das safras de 2004 a 2007, colhidas entre abril e maio de cada ano.

Os vinhedos  estão localizados na região de Herciliópolis, município de Água Doce, nos campos de Altitude de Santa Catarina, a 1.300 metros acima do nível do mar. Após a vinificação o vinho passou um período de 6 meses em barricas novas de carvalho francês. Sua graduação alcoólica é  13.8%  e foram produzidas apenas 13.213 garrafas de um único lote.

abinnomi4

Este vinho é uma verdadeira obra de arte da enologia, de autoria da vinícola Villágio Grando que lhe deu o nome de INNOMINABILE, por acreditar que esta é a única forma de descrever este maior símbolo de uma nova era nos vinhos Brasileiros. Innominabile significa algo que não se pode denominar.

A partir de agora o  INNOMINABILE  já  tem um novo significado, pode ser utilizado como sinônimo de  GRANDE VINHO !

Um grande vinho brasileiro pode estar a caminho

Por , 26/12/2016 16:06
A cada dia vai se confirmando a previsão de uma excelente e  quem sabe até, uma safra histórica na Serra Gaúcha em 2017.
A medida que vai se aproximando a data da colheita, vai aumentando a expectativa e o entusiasmo do grupo que está participando do Winemaker  Vinhos Tintos V, com a possibilidade de elaborar um grande D.O. Vale dos Vinhedos Merlot .
Segue abaixo, informações e imagens dos vinhedos, feitas hoje pela equipe da Miolo : 
Os dias mais quentes e as noites com temperaturas baixas, favorece o metabolismo de compostos muito importantes para a estabilidade da cor dos vinhos.  
Aqui no Grupo Miolo o trabalho continua a todo vapor, os Vinhedos estão ficando coloridos! 
abpintor
 
Sim, está iniciando a fase Pintor, aonde os cachos vão ganhando a sua coloração típica. Essa fase fenológica marca o inicio da Maturação. 
 
As bagas de uva deixam de ser verdes e duras e passam a ter elasticidade e cor tintas, no caso das castas tintas, e translúcidas ou amarelado, no caso das brancas. 
abpintor1
Essa fase é acompanhada pelo início da acumulação de açúcares e da diminuição da acidez. 
 
Chegou o período mais importante para nossos Vinhedos. 
Bons presságios nos acompanham! Venha 2017!
 

Indícios de uma grande safra 2017 na Serra Gaúcha

Por , 16/12/2016 15:26

Prezados Amigos!

A sexta-feira amanheceu ensolarada, com boas notícias e lindas imagens, vindas diretas do Vale dos Vinhedos que dizem respeito ao Projeto Winemaker Vinhos Tintos da Miolo, do qual estou participando.

É com prazer que compartilho com vocês o conteúdo que recebi da equipe técnica da vinícola Miolo na manhã de hoje.

 

“Boa dia Winemakers….

Aqui na Miolo o Vinhedo, Winemakers Vinhos Tintos, está cada dia mais belo, com o nível de produtividade ideal ! Os dias na serra gaúcha estão um espetáculo a parte, o clima está muito favorável para a maturação da uva,madrugadas frias com temperaturas que chegam a 8ºC graus e dias que ao amanhecer indicam temperaturas de 10 a 15ºC graus e tardes quentes que chegam a máxima de 30ºC graus.

abvui
O Estágio Fenológico da uva se encontra no final do pré-fechamento e início do fechamento do cacho. O próximo passo é o Estágio Pintor, onde obteremos a coloração da uva, ocorrendo em meados de janeiro.

abvui1

Winemakers estamos presenciando dias ensolarados, dignos de uma obra de arte a céu aberto… que favorecem muito e nos indicam que teremos uma excelente safra! ”  

 

Esclarecendo dúvidas na hora de comprar espumantes

Por , 09/12/2016 17:23

Olá amigos !

Pesquisando junto ao setor de bebidas de alguns supermercados, constatamos que ainda existe um grande número de pessoas que possuem muitas dúvidas na hora de comprar  um espumante.

Com base nesta pesquisa, decidimos postar um informativo bem simples, para esclarecer as dúvidas mais frequentes destes consumidores.

TIPOS DE ESPUMANTES/GRAU DE AÇÚCAR/MÉTODOS DE PRODUÇÃO 

NATURE - Alguns espumantes com esta denominação, são totalmente sem adição de  açúcar, podendo chegar no máximo até 3 g/l (grama de açúcar por litro), conforme a legislação.

EXTRA BRUT- Este espumante pode conter  de 3 a 6 g/l de açúcar residual.

BRUT- O espumante BRUT, pode conter até 15 g/l de açúcar.

EXTRA SECO-Pode conter entre 12 e 17 g/l de açúcar residual natural.

SECO-Contém de 17 a 20 g/l de açúcar .

DEMI SEC (MEIO DOCE)- Este tipo de espumante, pode conter entre 30 a 50 g/l, são mais adocicados que os anteriores.

DOCE- também conhecidos na França como “DOUX” , podem ter açúcar residual acima de 60 g/l.

ESPUMANTE MOSCATEL- É considerado um espumante doce, produzido com a uva Moscatel. Ideal para acompanhar sobremesas, possui entre 65 a 75  gramas por litro.

PROSECCO-É um espumante elaborado com a uva de nome Glera ou Prosecco, como ainda chamamos aqui no Brasil e a sua segunda fermentação, ocorre  em tanques de inox pressurizados(Método Charmat).Existem 3 versões de Prosecco: Brut, que contém até 12 graus de açúcar residual natural, por litro; Extra Seco, com 12 a 17 g/l e  Seco, a versão mais rara, contendo entre 17 e 32 g/l .   

CHAMPAGNE- É um espumante produzido somente na região de Champagne na França e são elaborados pelo Método Champenoise ou Tradicional, quando a segunda fermentação ocorre dentro da garrafa.Também existem em versões mais secos e mais adocicados.

abcdpepitres

                            Foto de uma cave com produção de espumantes pelo método Champenoise.

MÉTODO CHAMPENOISE OU TRADICIONAL- Este método foi desenvolvido na França, onde a segunda fermentação ocorre dentro da própria garrafa e são normalmente utilizados em espumantes de qualidade superior, devido o seu processo artesanal.

MÉTODO CHARMAT-Quando a segunda fermentação acontece em grande tanques de inox pressurizados, normalmente utilizado na produção de espumantes mais leves e mais simples.

OUTRAS INFORMAÇÕES- Em alguns países, também existem espumantes, assim como a região de Champagne que possuem as suas denominações de origem. Na Espanha tem a Cava, na Itália a Franciacorta  e o Prosecco, em algumas regiões da França, existem os Cremant .

Fontes principais:Fazenda Santa Rita Vinhos Finos,Tintos e Tantos.  

Caso necessitarem de informações adicionais, estou a inteira disposição, através da nossa página no Facebook.

facebook.com/blogdoumpierre  - @blogdoumpierre

Panorama Theme by Themocracy