Category: Vinhos argentinos

Vinho Top Argentino em Parceria com Artista Plástico Gaúcho !

Por , 19/09/2016 22:44
Nesta última sexta feira, tive o prazer e privilégio de participar do  evento de lançamento do mais novo vinho tinto ícone da Vinícola Tempus Alba de Mendoza, realizado no restaurante Atelier das Massas em Porto Alegre.
O Tempus Alba Radaelli é uma parceria da vinícola argentina, com o artista plástico gaúcho Gelson Radaelli que foi o criador do rótulo para este tinto excepcional.
img_2509
O vinho é um varietal formado 100% por uvas Cabernet Sauvignon de três safras distintas (2009, 2010 e 2011) de vinhedos próprios de Anchoris Lujan de Cuyo (1040 metros acima do nível do mar) que em média descansaram por mais de 22 meses em barricas novas de carvalho francês. Por causa do excelente aproveitamento de 4000 quilos de uvas por hectare, foram produzidas apenas 900 garrafas deste vinho que serão  comercializadas, somente no Atelier de Massas. “Já havíamos criado excelentes vinhos juntos em 2007 e 2008, mas confesso que desta vez a vinícola se superou e temos em mãos uma verdadeira obra prima” - comenta o artista plástico Gelson Radaelli que também é proprietário do restaurante Atelier das Massas.
img_3340
No almoço harmonizado, para convidados especiais, além do Tempus Alba Radaelli, foram servidos o vinho tinto Tempus Alba Pleno 2010 (corte de 65% Malbec e 35% Cabernet Sauvignon) e os Espumantes nacionais Província de São Pedro Extra Brut, feito com uvas Chardonnay e o Espumante Salamanca do Jarau Rosé, com 100% de uvas Cabernet Sauvignon da região da Campanha Gaúcha, elaborado pelo método ancestral, com rótulo também criado por Radaelli, os dois espumantes foram produzidos pela vinícola Routhier e Darricarrère de Rosário do Sul.
img_2500
O Tempus Alba Radaelli lançado hoje, possui coloração rubi violáceo profundo, aromas intensos e complexos, onde frutas vermelhas maduras e especiárias se completam, na boca é encorpado, com taninos estruturados carvalho bem integrado, ótima acidez e final de grande persistência, ainda tem muito o que evoluir em garrafa.
O proprietário e enólogo da vinícola, Leonardo Biondolillo que estava presente no evento comentou: “Este vinho resume o amor de minha família pela arte de fazer belos vinhos, por isso decidimos repetir a parceria com um grande artista, meu amigo Gelson.”
img_3328
Outra novidade no evento, ficou por conta do espumantes gaúchos que encantaram o proprietário da Tempus Alba, a ponto de ter decidido importá-los para apresentar ao público  argentino.
Os espumantes podem ser adquiridos através do site www.redvin.com.br, na loja Vinho e Arte e no Armazem dos Importados, ambos em Porto Alegre. O vinho tinto Tempus Alba Pleno 2010 pode ser encontrado nos supermercados da Cia Zaffari e Bourbon e o exclusivo Tempus Alba Radaelli poderá ser degustado e comprado no Atelier das Massas que já possui lista de espera. 
Visite a nossa página no Facebook - http://www.facebook.com/blogdoumpierre –  e fique sabendo tudo sobre o mundo dos vinhos e os vinhos do mundo, de uma forma leve, livre e descontraída, como deve ser levada a vida.
 

Eu só bebo vinho…

Por , 20/04/2015 22:41

Na quarta-feira eu bebo vinho, para reduzir o tamanho da semana .

Na sexta-feira eu bebo vinho, para comemorar o inicio do final de semana.

Eu bebo vinho no sábado, porque no dia seguinte é domingo.

No domingo eu só bebo vinho, porque é dia do almoço da família.

Afora isso eu não bebo, exceto na véspera de  feriados e dias santos.

 arutini

 Bom feriado e bons vinhos à todos !

(post inspirado no texto  creditado a Madame Lily de Bollinger)

Uma raridade da Patagônia !

Por , 20/01/2015 10:40

É com imensa satisfação que hoje eu escrevo, sobre um vinho raro da Patagônia Argentina, uma verdadeira obra de arte da enologia, cuja produção se limitou a apenas 600 garrafas ! Eu estou falando do Miras Pinot Noir 2005, produzido pelo enólogo Marcelo Miras.

Escrever sobre um grande vinho é uma forma de redobrar o prazer que senti quando da sua degustação, talvez tenha sido esta a minha principal motivação para criar este blog.

photo1 (7)

Miras conseguiu fazer um Pinot Noir, diferente de todos os que eu já tomei até hoje e não tenho dúvidas que  é um dos melhores ! 

Completando 10 anos de idade neste 2015 , acredito que o vinho está no seu melhor momento ! A sua coloração apresenta tons escuros, mesclados com cores  já puxando para o alaranjado,  seus aromas são intensos e complexos,  as frutas vermelhas maduras se confundem com baunilha e especiarias, na boca é um vinho potente, porém  extremamente equilibrado, o carvalho (estagiou 36 meses) francês e americano,está muito bem integrado , na mais perfeita harmonia, a acidez é uma maravilha  e o final  é de grande persistência. O teor alcóolico é de 14% . 

photo2 (2)

A rolha deste vinho é uma das maiores que eu já vi até hoje, me pareceu até maior que a dos Premier Grand Cru Classe e de outros grandes vinhos, o seu rótulo, mesmo que eu não entenda nada de artes, achei lindíssimo ! 

photo3 (5)

Com certeza não é um vinho barato, mas dificilmente  encontraremos raridades a preço baixo! Outro grande problema, é que não será nada fácil encontrar, ao menos mais uma garrafa!

 

Vinho nacional de 26 reais é primeiro lugar em degustação as cegas

Por , 12/08/2014 11:40

Na noite do último sábado,  a Confraria Clube do Tinto de Porto Alegre, que vai completar 10 anos no próximo ano, realizou uma degustação as cegas, com  vinhos de pequenos produtores e garagistas do Brasil, Chile, Argentina e Uruguai.

Um grupo formado por 10 enófilos, degustaram seis vinhos tintos varietais,  das uvas Cabernet Sauvignon(Brasil), Cabernet Franc(Argentina), Tannat(Uruguai), Teróldego(Brasil), Syrah(Chile) e Merlot(Brasil). No final, cada degustador fez o seu ranking e a soma das melhores colocações , serviu para a elaboração de um ranking geral.  É bom que se diga que não foi utilizado nenhum critério técnico de avaliação, apenas a  experiência, sensibilidade e a percepção, olfativa e gustativa dos participantes.

degustação2

O Valmarino Merlot 2013, com a sua imbatível combinação  qualidade e preço baixo, foi o primeiro colocado no ranking geral,   considerado o melhor  da noite, por 7 dos 10 degustadores, o que para mim não foi nenhuma surpresa, pois já conhecia o seu potencial e sempre achei que  numa degustação as cegas,  poderia superar vinhos mais caros e  complexos.

photo2 (4) (254x640)

O segundo colocado, foi o ótimo Miras Cabernet Franc  2010 da Patagônia, um vinho com muita qualidade e  complexidade. 

photo3 (4) (284x640)

O vinho que obteve a terceira colocação, foi talvez a mais agradável surpresa, por se tratar de um vinho desconhecido da grande maioria do público consumidor. O Hex Von Wein(Vinho da Bruxa) Cabernet Sauvignon 2011 de Picada Café, é o único vinho nacional que eu conheço que traz estampado no rótulo o selo de Produto Orgânico do Brasil . Ficou a frente de 3 vinhos de maior preço e foi o segundo mais barato da degustação.

photo1 (8) (236x640)

Abaixo, segue a descrição completa dos vinhos degustados e o ranking geral :

degustação1

 degustação

 

- Bruta Bestia Teróldego 2013 - Arte da Vinha – Garibaldi-RS-Brasil- R$ 35,00 – 5º lugar

- Hex Von Wein- Cabernet Sauvignon 2011- Picada Café-RS-Brasil-R$  30,50 – 3º lugar

- Valmarino Merlot 2013- Pinto Bandeira-RS- Brasil- R$  26,00 – 1º lugar

- Miras Cabernet Franc 2010-Patagônia- Argentina-R$  89,00 – 2º lugar

- Emoción Syrah 2008- Starry Night-Vale do Maipo- Chile- R$  69,00 – 6º lugar

- De Lucca Reserve Tannat 2011- Canelones-Uruguai- R$  49,41 – 4º  lugar

   

Uma delícia de Tannat argentino

Por , 02/08/2014 17:18

Depois de todos esses anos, em que transito pelos diversos caminhos do universo vinicola, venho humildemente confessar que eu nunca soube da existência de um Tannat argentino, mas para o meu espanto ele existe, e o melhor de tudo é que se trata de um senhor Tannat,  surpreendentemente delicioso, com estilo diferente dos uruguaios e nacionais.

photo2 (4) (478x640)

Eu que não sou um grande apreciador de vinhos chilenos e argentinos, fiquei encantado com este belo vinho, chamado Amauta Absoluto 2012, 100% Tannat, produzido  pela Bodega El Porvenir, localizada no Valle de Cafayate, numa altitude de  1.750 metros, acima do nível do mar, em Salta na Argentina.

O Amauta na cultura original da região de Cafayate, era um grande mestre, um homem sábio. Respeitado por seu conhecimento em assuntos relacionados ao homem, a natureza e o universo, era quem  ensinava a viver.

Numa breve descrição sobre  este belo vinho, o que eu posso dizer é que na taça apresenta um violáceo intransponível, aromas doces e muito intensos de frutas negras  maduras, lembra geléia, na boca é denso, possui taninos macios e um toque adocicado que é quebrado, por uma bela acidez, o final é bem persistente. Quem não sabe, não diz que tem 14.5% de teor alcóolico.

photo1 (8) (640x478)

Pois foi este vinho que encontrei por puro acaso, numa tarde chuvosa do inverno de Porto Alegre, dedicada a prospecção de novidades para beber e compartilhar com aqueles que me honram com a leitura dos comentários deste enófilo e blogueiro 100% amador !

Panorama Theme by Themocracy