Category: Vinhos Brancos

Você sabia que existem Borgonhas feitos com Sauvignon Blanc?

Por , 03/09/2015 22:10

É bem possível que   assim como eu,  muita gente não tenha conhecimento que os vinhos da Borgonha, não são feitos apenas com as uvas Pinot Noir  e Chardonnay, como é divulgado pela grande mídia.

O que  contribui para esta  desinformação geral, é que grande parte das publicações  especializadas e  cursos sobre o mundo dos vinhos,  divulgam apenas e tão somente, os famosos e mundialmente reconhecidos, Borgonhas, produzidos com estas duas castas.

Poucos sabem que  existe um “Grand Vin de Bourgogne” denominado, Sauvignon de Saint Bris, Apellattion Village,  criada por decreto  em 10 de janeiro de 2003,  cujos vinhos são produzidos, apenas com a casta Sauvignon Blanc .

A  AOC de  Saint Bris, abrange uma área de pouco mais de 130 hectares de vinhedos, ao norte da Borgonha e fica situada  entre os vinhedos de Chablis e Auxerrois, e são divididos em cinco comunas de produção  a saber: Saint-Bris-le-Vineaux, Citry, Irancy, Quenne e Vincelottes.

Bris Saint8

Os vinhos desta denominação, com certeza não possuem  o mesmo reconhecimento dos seus conterrâneos feitos com Pinot Noir e Chardonnay, mas  são  de muito boa qualidade e seus preços são bem mais acessíveis aos bolsos dos enófilos.

bersan

bersan1

Uma boa parte destas informações que estou compartilhando com meus leitores, fiquei sabendo durante  a visita que fizemos no último mês de agosto, à   propriedade Domaine Bersan, localizada na comuna de Saint-Bris-Le-Vineaux, pertencente a descendentes de uma família que produz vinhos na região, há várias gerações.

bersan2

Bris Saint4

Conhecemos as suas caves subterrâneas , construídas nos séculos XI e XII que é um verdadeiro monumento da história da Borgonha, e ainda tivemos o privilégio de degustar os vinhos das suas diversas apelações, entre eles os da então desconhecida Sauvignon Saint Bris. 

Espero que esta publicação tenha servido,  para  que no mínimo, meia dúzia de enófilos  fiquem sabendo que  nem só de Pinot e Chardonnay vive a Borgonha. Se isto acontecer este post já terá valido a pena. 

 

 

 

Eu só bebo vinho…

Por , 20/04/2015 22:41

Na quarta-feira eu bebo vinho, para reduzir o tamanho da semana .

Na sexta-feira eu bebo vinho, para comemorar o inicio do final de semana.

Eu bebo vinho no sábado, porque no dia seguinte é domingo.

No domingo eu só bebo vinho, porque é dia do almoço da família.

Afora isso eu não bebo, exceto na véspera de  feriados e dias santos.

 arutini

 Bom feriado e bons vinhos à todos !

(post inspirado no texto  creditado a Madame Lily de Bollinger)

Vinho Branco Português de Qualidade a 30 Reais !

Por , 13/03/2015 23:02

avelho

Encontrar um vinho português de boa qualidade, produzido por uma vinícola renomada, por apenas 30 reais, é uma bênção para quem não abre mão de beber um bom vinho, sem comprometer o seu orçamento, principalmente em meio a toda esta turbulência econômica, onde o dólar subindo de forma descontrolada, vai acabar refletindo nos preços dos vinhos importados a curtíssimo prazo.

Portanto se você gosta de um vinho branco, para beber  num inicio de noite, sem nenhuma outra expectativa que não seja relaxar do estresse do dia a dia e de outras tantas coisas desagradáveis que estão acontecendo no Brasil nos últimos meses, eu me arrisco a lhe indicar  o Monte Velho Branco 2013, um belo custo/benefício, produzido pela Herdade do Esporão, uma das vinícolas mais conceituadas do Alentejo e de Portugal que por enquanto está custando  30 reais, preço que paguei por ele hoje na Banca 38 do Mercado Público de Porto Alegre, onde comprei 2 garrafas. 

Os meus critérios na hora de comprar vinho

Por , 12/02/2015 17:39

Este post pré-carnavalesco é para falar sobre uma das minhas atividades mais prazerosas da atualidade que é comprar vinhos. Faço isso sempre que possível e que o bolso permite.

Depois de tantos anos frequentando inúmeras lojas especializadas, acabei criando instintivamente,  alguns  critérios  que  costumo utilizar, na hora de adquirir uma, ou mais garrafas desta bebida fantástica.

No começo, devido ao pouco conhecimento, fui muito influenciado por diversos fatores externos(vendedores, crítica, mercado, mídia, amigos, etc…) e acabei desenvolvendo uma preferência, por vinhos mais encorpados, com alto teor alcóolico e carvalho acentuado.

Tomei muito vinho(e gostava) australiano, sul-africano, argentino e chileno acima de 15% e não esqueço nunca de um nacional , com inacreditáveis 16.3%. 

Com o passar do tempo o meu paladar foi  mudando e hoje  raramente eu bebo vinhos, com teor alcóolico acima de 14.5%, exceto em ocasiões especiais. Hoje o meu vinho ideal , tem que ter entre 12.5% a 13.5% e corpo médio, onde a fruta e o carvalho estejam bem integrados, em perfeita harmonia com a acidez .

Não é segredo que os meus preferidos são os tintos com potencial de guarda, mas também bebo  tintos jovens, assim como, não deixo de beber brancos e espumantes, principalmente no verão.

Vinhos brancos eu tenho comprado os mais leves, sem passagem por carvalho, pois são mais frutados e refrescantes. Além disso, não é muito fácil encontrar um bom branco envelhecido, a preço acessível. 

Já os espumantes eu prefiro os Brut, Extra-Brut e Nature , com mais estrutura, principalmente os nacionais que são de excelente qualidade.

Também desenvolvi o hábito de  não comprar  o mesmo vinho com frequência, estou sempre procurando por vinhos que eu nunca tomei antes, pois descobri que é uma boa estratégia, para ampliar os meus conhecimentos.

Gosto muito de comprar vinhos de pequenos produtores, que elaboram vinhos diferenciados de estilo único e produção limitada.

 E finalmente, outro quesito de grande relevância que  considero fundamental na hora de comprar um vinho, é o seu custo benefício, dificilmente eu compro um vinho acima de 100 reais , mas isto não  tem sido empecilho, para beber vinhos maravilhosos.

Panorama Theme by Themocracy