Ainda não foi desta vez !

Por , 20/09/2014 20:31

Uma das tarefas mais difíceis nas minhas incursões por este universo vitivinícola é  a de encontrar um vinho ruim produzido pela Valmarino de Pinto Bandeira na Serra Gaúcha e não é  por falta de tentativa, pois já tomei uma boa parte dos seus rótulos, desde os mais  tops, até os mais simples, além de um espumante fantástico !

Quando ganhei este Cabernet Sauvignon 2012, um dos que eu ainda não havia provado, pensei  que havia chegado o momento, pois  além de ser um vinho da linha básica deste produtor, o preço abaixo dos 30 reais era mais um indício.

avalmarino

Mas hoje  quando decidi abrir o Cabernet da Valmarino que havia ganho e exalar os primeiros aromas que saiam da garrafa recém aberta, desconfie que eu poderia estar enganado, a confirmação veio a seguir, quando degustei o primeiro gole.  Novamente eu estava diante de um belo vinho, desta vinícola que  me surpreende com  a sua capacidade de fazer bons vinhos e pela sua política de preços .

Ainda não foi desta vez que eu encontrei um vinho ruim da Valmarino, mas continuarei tentando e prometo que quando conseguir, vou publicar sobre esta raridade aqui neste espaço.

A inacreditável história dos Brunellos de Bagé !

Por , 03/09/2014 11:43

Na ultima quarta-feira fui até o Supermercado Nacional (Walmart) de Bagé-RS, comprar um vinho para presentear um amigo e acabei me deparando com um dos fatos mais inusitados e inacreditáveis que já presenciei, durante todos estes anos em que me tornei um consumidor habitual de vinhos. 

bage

Ao chegar no corredor dos vinhos, fiquei curioso ao avistar na prateleira, algumas garrafas de Brunellos Di Montalcino, pois não é muito comum encontrar um vinho desta grandeza, no supermercado de uma pequena cidade do interior, mas a grande surpresa aconteceu ao me aproximar dos vinhos, não conseguia acreditar no valor que eu estava vendo impresso na etiqueta abaixo das garrafas.    photo1 (3) (480x640)

Minha primeira reação foi pegar o celular e fotografar, para fazer uma brincadeira com os amigos,  pois imaginei tratar-se de um equívoco, em nenhum momento achei que aquele preço fosse real. Imagine só um Brunello Di Montalcino vendido no Brasil, por apenas 80 reais( 34 dólares) !  

Mas depois de refeito da surpresa, passei a considerar a possibilidade do valor estar correto,  tratei de verificar a etiqueta detalhadamente e em princípio, não encontrei nada errado,  então achei que poderia ser alguma ação de marketing, visando neutralizar a proximidade com o free shop de Aceguá, pensei na hipótese de se tratar de algum lote encalhado e confesso que também imaginei coisas piores. 

Mesmo desconfiado daquela estranha situação, decidi que não deveria perder a oportunidade inédita de comprar Brunellos, a preços inferiores aos praticados nos free shop,   e  foi assim que comprei a única caixa do Brunello Di Montalcino Collina dei Lecci 2007 que havia na loja, segundo informações da atendente.

Incrédulo e satisfeito com tamanha barbada, coloquei os vinhos no carrinho e me dirigi ao caixa,  não sem imaginar que na hora de fazer o pagamento o erro finalmente seria detectado, mas para minha sorte o preço era  os 80 reais que constava na etiqueta.

O mais inacreditável desta história dos Brunellos de Bagé, é que um dos propósitos da minha viagem à Campanha Gaúcha, era  exatamente comprar vinhos no free shop !

 

 

Panorama Theme by Themocracy