Um vinho para quem não tem preconceitos

Por , 26/11/2014 17:38

Na última quarta-feira degustei e gostei muito de um Pinot Noir nacional, do município de Candiota na Campanha Gaúcha, mas fiquei na dúvida se o ambiente e o clima da festa, não teriam influenciado na minha impressão.

Como eu sou um fã declarado de  Pinots e ciente de que são raros os bons varietais desta uva, produzidos aqui no Brasil, decidi comprar uma garrafa, para provar o vinho sem nenhum tipo de interferência.  

bueno (629x640)

Na noite da última sexta-feira, era somente eu, o vinho e uma pizza para acompanhar. Abri a garrafa, servi a taça e comecei o ritual degustativo de praxe. Desde o primeiro momento, a impressão que eu havia tido durante o evento, se confirmou plenamente.

O vinho apresentava todas as caraterísticas de um bom Pinot Noir, na cor e no aroma de frutas vermelhas, no frescor  e no sabor, na acidez e mineralidade. Lembrei de Pinots da Patagônia e alguns Pinots da Borgonha. Entre os nacionais, eu não tenho dúvida que está entre os melhores, e o preço de 55 reais não é nenhum absurdo.

bueno1 (640x558)

Mas como diz o título deste post, é um vinho para pessoas que não tem preconceitos, primeiramente ao fato de ser um vinho nacional, depois por ter sido produzido por Galvão Bueno que de uns tempos para cá, tem sido atacado por um exército de xiitas das redes sociais e finalmente por ter a vedação da garrafa com tampa rosca, aliás para quem ainda não sabe, alguns produtores da conservadora Borgonha, também já estão utilizando este sistema, para os seus Pinots mais jovens.  

10 anos de vinho e arte !

Por , 20/11/2014 22:36

Ontem a noite, o Hotel Plaza São Rafael em Porto Alegre, foi palco de um mega evento do mundo dos vinhos, em comemoração ao aniversário de 10 anos da Vinho & Arte Consultoria, da enóloga e  multi empreendedora, Maria Amélia Duarte Flores que teve como atração principal, o enólogo italiano Roberto Cipresso, parceiro de Galvão Bueno na produção de vinhos na Itália e agora também no Brasil.

As grandes estrelas da noite, foram os  três Brunellos de Montalcino  Bueno-Cipresso. O 2007 me agradou mais que o 2005,  mas o Riserva 2004, é o que eu costumo chamar de grande vinho !

photo2 (5) (480x640)

Já o Bueno-Cipresso La Valleta Sangiovese IGT 2011, pertence a uma categoria inferior, mas é um belo vinho.

Entre os nacionais, o meu destaque foi o Bueno Bellavista Pinot Noir 2012 ! Me lembrou alguns Borgonhas, pelo aroma, pela acidez e a mineralidade.

A degustação dos vinhos italianos, foi conduzida pelo convidado especial do evento, Roberto Cipresso que comentou, sobre as características de cada um dos seus vinhos.

photo1 (11) (480x640)

A festa estava perfeita ! Jantar excelente, vinhos maravilhosos, pessoas alegres e descontraídas ! Vai ficar por muitos anos na memória de todos os que tiveram o privilégio de estar presente.

Parabéns à Maria Amélia e a sua equipe, pelos 10 anos de vinho e arte !

 

Panorama Theme by Themocracy