Os meus critérios na hora de comprar vinho

Este post pré-carnavalesco é para falar sobre uma das minhas atividades mais prazerosas da atualidade que é comprar vinhos. Faço isso sempre que possível e que o bolso permite.

Depois de tantos anos frequentando inúmeras lojas especializadas, acabei criando instintivamente,  alguns  critérios  que  costumo utilizar, na hora de adquirir uma, ou mais garrafas desta bebida fantástica.

No começo, devido ao pouco conhecimento, fui muito influenciado por diversos fatores externos(vendedores, crítica, mercado, mídia, amigos, etc…) e acabei desenvolvendo uma preferência, por vinhos mais encorpados, com alto teor alcóolico e carvalho acentuado.

Tomei muito vinho(e gostava) australiano, sul-africano, argentino e chileno acima de 15% e não esqueço nunca de um nacional , com inacreditáveis 16.3%. 

Com o passar do tempo o meu paladar foi  mudando e hoje  raramente eu bebo vinhos, com teor alcóolico acima de 14.5%, exceto em ocasiões especiais. Hoje o meu vinho ideal , tem que ter entre 12.5% a 13.5% e corpo médio, onde a fruta e o carvalho estejam bem integrados, em perfeita harmonia com a acidez .

Não é segredo que os meus preferidos são os tintos com potencial de guarda, mas também bebo  tintos jovens, assim como, não deixo de beber brancos e espumantes, principalmente no verão.

Vinhos brancos eu tenho comprado os mais leves, sem passagem por carvalho, pois são mais frutados e refrescantes. Além disso, não é muito fácil encontrar um bom branco envelhecido, a preço acessível. 

Já os espumantes eu prefiro os Brut, Extra-Brut e Nature , com mais estrutura, principalmente os nacionais que são de excelente qualidade.

Também desenvolvi o hábito de  não comprar  o mesmo vinho com frequência, estou sempre procurando por vinhos que eu nunca tomei antes, pois descobri que é uma boa estratégia, para ampliar os meus conhecimentos.

Gosto muito de comprar vinhos de pequenos produtores, que elaboram vinhos diferenciados de estilo único e produção limitada.

 E finalmente, outro quesito de grande relevância que  considero fundamental na hora de comprar um vinho, é o seu custo benefício, dificilmente eu compro um vinho acima de 100 reais , mas isto não  tem sido empecilho, para beber vinhos maravilhosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *