Por trás de um grande vinho tem uma grande história!

 Todo o enófilo que se preze  sabe que  o ato de degustar um vinho, tem tudo a ver com subjetividade, gosto pessoal e afetividade,  é  utilizar os  sentidos, para extrair todo  prazer que ele pode proporcionar.  Vou mais além, na minha opinião, para degustar um vinho em toda a sua plenitude(não estou falando em degustação técnica), é preciso  conhecer as suas origens, saber de onde veio, como tudo começou, quando começou e o que se passou, até  o momento  de  chegar às nossas taças.

Um dos momentos marcantes destas minhas andanças pelo mundo dos vinhos, foi conhecer  a história de D. Antonia Adelaide Ferreira, a Ferreirinha,  uma das principais personagens da vitivinicultura do Douro no século XIX.

Ouvir os relatos dos fatos desta lenda do vinho português, estando presente num dos  cenários históricos,  foi um momento mágico. A beleza daquele lugar e a emoção de estar naquele ambiente, fez a minha mente viajar no tempo e imaginar D. Antônia, entrando por este portão entreaberto, para admirar aquela que foi a sua obra mais arrojada. 

photo (2) (640x478)

Em 1877,  já aos 76 anos de idade, D. Antônia decidiu comprar  300 hectares de terras virgens em Vila Nova de Foz Coa, para a implantação de um  ambicioso projeto vitivinícola. Nascia ali a Quinta do Monte Meão, hoje denominada Quinta do Vale Meão,  a obra mais importante da incansável Ferreirinha que no entanto, teve pouco tempo para desfrutar mais um sucesso retumbante do seu talento  empreendedor, pois veio a falecer um ano após a conclusão do empreendimento, em 1895.

foto (5)

Desde então a Quinta se manteve sempre na posse de seus descendentes, nos anos 70, o seu trineto  Francisco Javier de Olazabal, assumiu a sua gestão e iniciou um processo de  aquisição das partes de seus familiares e co-proprietários, em 1994 tornou-se o único proprietário da Quinta.

photo (6) (640x478)

Até então as uvas da Quinta eram vendidas a empresa AA Ferreira S.A, fundada pelos descendentes de D. Antonia Ferreira e estavam na base de seus melhores vinhos.

Em 1998 Francisco Javier Olazabal, renunciou ao cargo de presidente que ocupava na AA Ferreira S.A, para se dedicar, juntamente com seu filho enólogo Francisco  de Olazabal y Nicolau de Almeida, a produção e comercialização de vinhos da Quinta, fundando a empresa  F. Olazabal & Filhos, Lda.

photo (5) (576x640)

Os primeiros vinhos lançados, foram os da safra de 1999, muito bem aceitos pelo mercado, a partir dai foi ganhando notoriedade a cada safra.

photo (3) (640x478)

Atualmente a Quinta do Vale Meão, é uma das  mais  renomadas  do Douro e de Portugal e seus vinhos são sucesso de crítica e de público em todo o mundo .

photo (1) (640x478)

O prazer que sentimos aos degustar os excelentes vinhos da Quinta do Vale Meão, só não foi maior que a emoção de conhecer a sua história !

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *