Os Preços Proibitivos dos Vinhos Importados no Brasil

No free shop de Rio Branco no Uruguai, fronteira com o município gaúcho de Jaguarão, o excelente Le Difese safra 2015,produzido na Toscana, vinho de entrada da famosa Tenuta San Guido, está sendo vendido a U$21,00, o equivalente a R$78,75, pelo dólar de hoje.


Pois o mesmo vinho, da mesma safra, está sendo vendido, numa importadora de São Paulo, por R$346,50.

É óbvio que não estou aqui, querendo fazer uma comparação com os preços do free shop, mas me chamou a atenção, a diferença de 440%, entre o preço de um e de outro.

Com certeza os altos tributos,taxas de importação e a instabilidade do dólar, estão contribuindo para esta situação absurda, mas e a margem de lucro do importador, será que não está superestimada? 

2 comments for “Os Preços Proibitivos dos Vinhos Importados no Brasil

  1. Tiago
    01/05/2019 at 21:53

    Um Amalaya Torrontés-Riesling está sendo vendido na Argentina por 122 pesos, o que dá em torno de R$11. Na Vino Mundi está R$83.

    Esse papo de imposto pra mim é papo furado, estão se aproveitando dessa desculpa para cobrarem o que querem.

    700% de imposto?
    Conta outra…

    De minha parte só bebo vinhos melhores se alguém trouxer do Paraguai, da Argentina ou da Europa. Se for o caso pago pra alguém trazer de lá, mas me recuso a pagar 7x mais caro em um vinho e ouvir que a diferença é o imposto.

  2. 02/05/2019 at 09:47

    Olá Tiago!

    Concordo com você, é muito complicado ter que pagar preços absurdos, para beber um bom vinho importado.
    Obrigado pelo seu comentário e por acessar o nosso Blog!
    Abraço
    Paulo Umpierre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *