TOUR PELO URUGUAI-BODEGA SPINOGLIO

A pequena Bodega Spinoglio, localizada nos arredores de Montevidéu, é um lugar impregnado de história, pouco conhecida pelos brasileiros, assim como seus vinhos, vendidos, somente no Uruguai.

Pois a nossa segunda visita, do tour de vinhos pelo Uruguai, foi exatamente nesta Bodega, considerada uma das mais antigas daquele país. Fomos recebido pela enóloga que de imediato levou  o grupo para conhecer os vinhedos de Tannat, Cabernet Franc, Merlot, Chardonnay  e um lote de videiras, com uva Isabel, com mais de 120 anos que a vinícola conserva, para manter viva a história de seus antepassados.

Depois fomos conhecer o prédio da vinícola, construída há mais de 100 anos por arquitetos franceses e que ainda mantém o seu formato original.   

A história da família Spinoglio começa no final do século XIX, com a chegada de Luigi Spinoglio que imigrou para o Uruguai, vindo da localidade de Casale Monferrato no Piemonte, onde trabalhou com cultivo de uvas e produção de vinhos.

Porém o surgimento da atual Bodega Spinoglio, acontece em 1961, quando Angel, neto de Luigi Spinoglio, assume o estabelecimento iniciado por Dom José Campomar em 1898, no sul da região de Cuchilla  Pereyra, considerada como  excelente, para a vitivinicultura.

Atualmente a Bodega, administrada pela 4ª geração da família Spinoglio, produz vinhos de grande qualidade, fruto da implantação de modernas tecnologias nos vinhedos e na cantina, também está  investindo em estrutura para alavancar o enoturismo, como a abertura de um restaurante e projeto para a construção de uma pequena pousada. 

No final da visita, participamos de um almoço harmonizado,no restaurante Monfrà que na língua piemontesa significa Monferrato, sob os cuidados do chef Máximiliano Cáceres. Para acompanhar os pratos, foram servidos os vinhos da linha Valle De Las Lágrimas, produzidos em parceria com a Bodega Spinoglio, por Alvaro Mangino, um dos  sobreviventes da tragédia dos Andes, de quem éramos convidados.

Quem for a Montevidéu, a minha dica é que não deixe de conhecer esta pequena Bodega e a sua história que se confunde, com a história do vinho no Uruguai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *