SOBREVIVENTE DE TRAGÉDIA NOS ANDES PRODUZ VINHOS NO URUGUAI

Na noite da última terça-feira, estive presente no evento de lançamento dos vinhos da vinícola Valle de las Lágrimas de propriedade de Álvaro Mangino, um dos sobreviventes da queda de um avião da Força Aérea Uruguaia na cordilheira dos Andes, em outubro de 1972.

Foram apresentados 5 vinhos, todos Gran Reserva, um branco elaborado com Chardonnay, um corte de Merlot e Tannat, um varietal de Cabernet Franc, um de Tannat e um Blend com 3 uvas, Cabernet Franc, Merlot e Tannat. Todos os vinhos são de muita qualidade, mas o Blend me pareceu o mais pronto,para beber agora.

Conforme Álvaro, este vinho é uma forma de homenagear aos seus amigos do Valle de las Lágrimas,os que sobreviveram e os que estão no céu. É uma mensagem de esperança e vitória, uma maneira de brindar a vida e a tudo o que lhes restou viver depois,é um canto a vida, a seus seres queridos e as suas famílias.

Enquanto apresentava seus vinhos, Álvaro falou sobre o milagre de sobreviver, durante 72 dias, numa montanha de gelo, a mais de 4 mil metros de altitude, com uma perna quebrada, enfrentando sede, fome e temperaturas que chegavam aos 30 graus negativos.

No voo fretado que transportava 45 pessoas, incluindo uma equipe de rugby, seus amigos, familiares e associados, mais de um quarto dos passageiros morreram no acidente, vários faleceram devido ao frio e ferimentos, outros foram soterrados por uma avalanche de neve que caiu, sobre a fuselagem do avião, enquanto dormiam.

Depois de ouvir num rádio improvisado que as equipes de resgate haviam suspendido as buscas, decidiram que os dois sobreviventes, em melhores condições físicas, sairiam  em busca de ajuda.

Após dez dias de caminhada, já quase sem forças para prosseguir, conseguiram chegar a margem de um rio, onde avistaram um homem a cavalo. O pesadelo estava chegando ao fim.

Depois de 72 dias de intenso sofrimento, os 16 sobreviventes foram finalmente resgatados. 

Passados quase 50 anos da tragédia, os companheiros de infortúnio, celebram anualmente, no dia 22 de dezembro(dia que foram resgatados), a data do seu renascimento, ao lado de amigos e familiares.

Também criaram um fundo, com os recursos oriundos dos direitos sobre filmes e livros que utilizam para financiar estas comemorações, auxiliar algum que esteja em dificuldade financeira e o que sobra, dividem entre si.

Foi uma grande honra e emoção ter conhecido Álvaro Mangino, um dos  bravos guerreiros desta grande batalha pela vida!

Sai deste encontro, com algumas convicções: o ser humano é muito mais forte que imagina, o impossível não existe e milagres acontecem!

TINTOS BRASILEIROS ABAIXO DE 50 REAIS

Este post é para você que está procurando uma alternativa aos vinhos importados baratos de procedência duvidosa que inundaram o mercado brasileiro nos últimos 10 anos.

Sua saúde vai agradecer se você reduzir a quantidade e optar pela qualidade dos vinhos consumidos. 

Para auxiliar nossos leitores a encontrar vinhos honestos, com nome e sobrenome, elaboramos uma relação com 20 tintos nacionais, feitos com as uvas Cabernet Sauvignon e Merlot, abaixo de 50 reais:

CABERNET SAUVIGNON
-Casa Valduga Origem Elegance 48,00

-Don Laurindo Reserva 48,00

-Valmarino 49,00

-Vallontano 49,00

-Salvador Salvattore 46,00

-Don Miguel 49,90

-Miolo Reserva 49,00

-Peruzzo 49,90

-Barcarola 48,00

-Família Bebber Sentiero 46,00

MERLOT

-Don Laurindo Reserva 48,00

-Salvador Salvattore 46,00

-Don Miguel Reserva 49,90

-Família Bebber Sentiero 46,00

-Valmarino 49,00

-Miolo Reserva 49,00

-Dunamis 49,90

-Marco Luigi Reserva 34,80

-Aurora Reserva 43,80

-Casa Venturini Reserva 49,25

 

 

VINHOS DA SERRA CATARINENSE

O que antes era notícia esporádica, começa a se tornar rotineiro, os vinhos produzidos na Serra Catarinense, começam a se consolidar no cenário vitivinícola brasileiro, pela sua grande qualidade e inovação.

Recentemente o jornal O Globo, publicou um artigo sobre os “12 Vinhos Brasileiros Que Você Deve Conhecer”, onde estão incluídos dois vinhos da região, um branco elaborado com 4 uvas italianas, vinificado através do método laranja e um tinto, produzido com a uva Pignolo, uma casta rara, oriunda da região do Friulli.

Para auxiliar os leitores do nosso blog, estamos publicando uma relação com 20 rótulos de vinhos da região, a maioria são pequenas produções, vendidas somente nas próprias vinícolas.

Tem muito vinho bom que ficou de fora desta relação, mas tenho certeza que estão bem representados.

  • Villagio Bassetti Roberto Sangiovese

  • Villagio Bassetti Ana Cristina Pinot Noir

  • Quinta da Neve Pino Noir

  • Leone di Venezzia Refosco Dal Pedúnculo Rosso

  • Leone di Venezzia Palazzo Ducale

  • Villaggio Grando Inominabile Lote IV

  • Villagio Grando Além Mar

  • Villaggio Conti Arancione Laranja

  • Villaggio Conti Pignolo

  • Villaggio Conti Rosso D’Altezza Sangiovese

  • Villaggio Conti Conti Tutto

  • Villa Francioni Sauvignon Blanc

  • Villa Francioni Rosé

  • Villa Francioni Francesco

  • Thera Sauvignon Blanc

  • Suzin Pinot Noir

  • Pericó Vigneto Sauvignon Blanc

  • Harigami Sauvignon Blanc

  • Monte Agudo Cabernet Sauvignon

  • D’Alture Duo

ESPUMANTE INUSITADO E EXCLUSIVO

Nos próximos dias deve chegar ao mercado o lote de 500 garrafas do espumante Miolo Cuvée Tradition Brut que envelheceram durante 12 meses, submersas no mar da Bretanha a 60 metros de profundidade.

Para comemorar o sucesso de vendas do espumante na França e divulgar a marca no mercado nacional e internacional, a Miolo Wine Group decidiu investir numa ousada e  inovadora ação de marketing.

A empresa contratada para realizar esta experiência inusitada, é a francesa  Amphoris, especializada em selecionar locais para imersão de espumantes, criando caves submarinas em condições ideais, como escuridão, umidade total e temperatura constante, adequadas para o envelhecimento do produto.

Esta técnica tem sido explorada na França desde 2010, quando foram encontrados garrafas de Champagnes em navios naufragados.

Segundo degustações e testes de laboratórios, o espumante submerso apresentou 10 vezes mais compostos moleculares do que os envelhecidos pelo método tradicional, influenciando diretamente na sua complexidade.

A embalagem é lindíssima, uma verdadeira obra de arte, fabricada de forma artesanal, em madeira, vidro e metal, o desing foi inspirado em conceitos de navegação e fundo do mar.

A pré venda destas raridades, deve iniciar em poucos dias, através do e-commerce da vinícola, segundo fontes extra oficiais, o preço vai girar em torno de mil reais. 

É uma peça ideal para colecionadores! Quem se habilita?

SAIBA COMO FAZER O SEU PRÓPRIO VINHO

Na segunda quinzena de agosto, começa  a VI Edição do Projeto Winemaker Vinho Tinto da Miolo, na Serra Gaúcha.

O curso é uma oportunidade ímpar, para quem deseja aprender a fazer um vinho tinto, na teoria e na prática, tendo como professores, os profissionais da equipe responsável pela produção de vinhos da vinícola, formada por engenheiro agrônomo, enólogos, técnicos de laboratório, além do próprio Adriano Miolo, superintendente do Grupo Miolo que acompanha de forma presencial todas as etapas do programa.

Desde a sua primeira edição em 2009, o Winemaker Vinho Tinto,  já formou mais de uma centena de enófilos de todo o Brasil.

O projeto é realizado na sede da vinícola no Vale dos Vinhedos em 4 etapas, conforme veremos a seguir: 

1) Poda Seca – agosto/19

2) Poda Verde – novembro/19

3) Vindima – março/20

4) Definição do corte- junho/20

Os encontros do grupo, para a 1ª, 2ª e 4ª etapa, serão realizados de sexta a domingo e a 3ª etapa de quinta a domingo.

Além das aulas práticas e teóricas, o programa conta com intensa e variada atividade social, como degustações, almoços e jantares em restaurantes de primeira linha da região.

Durante o período do curso, os participantes ficarão hospedados no Hotel SPA do Vinho, em frente a sede da Miolo. 

Os participantes também terão a disposição, serviço de transfer em microônibus, para buscá-los e levá-los ao aeroporto de Porto Alegre.

Ao final do curso, cada participante terá direito a 10 caixas do vinho elaborado pelo grupo, com rótulo exclusivo, desenvolvido pela agência da Miolo.

Ainda existem 5 vagas para esta VI Edição do Programa, se você deseja mais informações, entre em contato com a Taís do setor de marketing da Miolo.

Não perca esta oportunidade, a experiencia é fantástica!