Almoço com Cristiano Van Zeller- Um dia para ficar na história

Um dos grandes momentos do tour de vinhos que realizamos em Portugal, em outubro do ano passado, foi sem dúvida o almoço oferecido por Cristiano Van Zeller e sua esposa Joana, na bela residência da família,  bem no pico de uma das montanhas da Região Vinhateira do Alto Douro.

1379281_678480012175788_1382709781_n (640x480)

( foto do acervo de Maria Amélia Duarte Flores)

Diante daquela paisagem exuberante, que muitos denominam de  “um excesso da natureza” e que, com toda a razão, foi classificada pela UNESCO em Dezembro de 2001, como Patrimônio da Humanidade, vivenciamos momentos que ficarão guardados para sempre em nossa memória.

foto (5) (480x640)

Degustar os grandes vinhos Quinta Vale D. Maria, começando pela safra 2002, terminando com a 2011, já seria um acontecimento, mas ouvir do próprio Cristiano a narrativa, sobre as caraterísticas de cada uma daquelas safras, foi um momento único. E para encerrar com chave de ouro, tivemos a oportunidade de degustar o excelente CV-Curriculum Vitae 2011, um dos vinhos mais cobiçados em Portugal, produzido apenas em safras excepcionais. Cabe também destacar o ótimo vinho branco com que fomos recepcionados, e o belo Porto para fechar os trabalhos.

photo (640x480)

Antes porém, fomos conhecer as instalações da Quinta Vale D. Maria, onde ocorre o processo de vinificação. O prédio fica localizado estrategicamente no topo de um dos montes da região, bem próximo a casa da família, porém alguns metros mais abaixo, de onde é possível visualizar grande parte dos vinhedos da Quinta e da linda paisagem. Um dos planos de Cristiano é a construção de uma pequena pousada no local, para receber grupos de turistas.

image

Cristiano Van Zeller é considerado na atualidade, um dos mais conceituados produtores de Portugal e seus vinhos são reconhecidos em diversos países.

Van Zeller é também, um dos fundadores do grupo denominado “Douro Boys”, criado há mais de 10 anos, por alguns dos mais renomados produtores do Douro, com a finalidade de divulgar os vinhos da região, em várias partes do mundo.

Além das qualidades já descritas, Cristiano é um excelente anfitrião, dono de um extenso repertório de histórias e piadas, inclusive de português, e as conta com raro talento, por conta desta veia artística,  nos brindou com um show a parte, proporcionando momentos de muito riso e descontração, já descontando a “alegria”, resultante do consumo  sem moderação dos maravilhosos Quinta Vale D. Maria.   

Tanta simplicidade, bom humor e talento, estão na origem do sucesso dos grandes vinhos de Van Zeller.

Foi um momento inesquecível ! Este dia já é parte da minha história ! 

foto (2) (480x640)

 

Maison Forgeot 2010 – Bourgogne Pinot Noir

Diferentemente de tantos outros Pinots que existem na face da terra, o Pinot da Bourgogne já me seduz ao primeiro olhar!  O vermelho pálido da sua cor, a limpidez  e o brilho que reflete no interior da taça, despertam os meus sentidos ! E chego a ficar com água na boca, ao sentir os seus aromas intensos de  frutas vermelhas(morangos, cerejas, framboesas, ameixas e amoras), com toques de couro e especiarias. Quando o Pinot da Bourgogne envolve o  meu palato por completo, a expectativa sempre se confirma, sinto um sabor sutil,  fresco e frutado, uma  acidez viva e gostosa que lembra as balas azedinhas da minha infância, o álcool equilibrado, a  estrutura que destaca os seus taninos e o  final sempre de longa duração.

pinot1 (453x640)

Na última sexta-feira inaugurando mais um final de semana, degustei um Pinot Noir da Bourgogne que confirmou mais uma vez todas as sensações que descrevi acima. 

pinot3 (478x640)

 Este belo exemplar da safra 2010, produzido pela Maison Forgeot- Père & Fils, que custa aqui no Brasil 80 reais, certamente não é da primeira  linhagem, mas um  Pinot Noir da Bourgogne por mais simples que seja, é sempre um vinho especial!

Um surpreendente Pinot Noir por apenas 15 reais !

O Weingärtner Pinot Noir,  produzido pelo EngºAgrônomo Marimônio Weingärtner na cidade de Pelotas no Sul do Estado do RS, uma região sem nenhuma tradição vitivinícola, está fazendo sucesso na cidade, pela  sua boa relação custo/benefício!

Degustamos este vinho as cegas neste domingo, e  fomos surpreendidos  com a sua qualidade! Tinha todas as características de um bom Pinot ! No visual, apresentava  uma coloração  rubi  transparente, aromas de  frutas vermelhas e especiarias, com destaque para cravo e canela, na boca tinha corpo médio, boa acidez e álcool equilibrado, e o  final de curta duração, o  seu maior pecado.

pinotdepelotas (478x640)

É claro  que não tinha muita complexidade  e nem o acabamento dos  bons Pinots, mas considerando que o Brasil, salvo raras exceções, não tem tradição na produção de grandes vinhos com esta casta, posso afirmar que o Weingärtner Pinot Noir,  é superior a muitos Pinots produzidos em nosso Pais.  

Vale cada centavo !

Um dos vinhos mais elogiados pela crítica portuguesa em 2013, começa a se destacar também aqui no Brasil, principalmente pela sua excelente relação preço/qualidade.

O Tons de Duorum 2011 seduz em todos os requisitos, possui aromas intensos de frutas negras maduras e especiarias, na boca é aveludado, tem um toque de carvalho bem integrado, é saboroso, tem boa acidez e o final é persistente. Degustei este vinho em três ocasiões diferentes e  em todas, tive a mesma boa impressão.

Duorum1 (478x640)

O Tons de Duorum foi elaborado com 3 castas tradicionais em Portugal, Touriga Franca, Touriga Nacional e Tinta Roriz, cultivadas na região do  Douro Superior, onde o índice pluviométrico é extremamente  baixo e o solo a base de xisto, dão origem a uvas com alta concentração. Seu teor alcóolico é de 13.5% .

Mesmo sendo o vinho básico da Quinta do Castelo Melhor, o Tons de Duorum 2011 é um belo vinho e um dos melhores custo/benefício que já encontrei nos últimos tempos. A garantia da sua qualidade tem nome e sobrenome: José Maria Soares Franco e João Portugal Ramos, dois dos maiores nomes da enologia de Portugal das últimas décadas.

Dificilmente encontraremos no Brasil, um vinho deste nível, por 40 reais .

Vale cada centavo ! 

Os inusitados decanters de Luis Pato

Nestas minhas andanças pelo mundo do vinho eu já vi muita coisa, mas os decanters que estavam sobre a mesa da sala de degustação de Luis Pato, eu nunca tinha visto antes e acredito que pouca gente conhece.

Diferentemente de todos os que eu já vi até hoje , estes possuem um bico na sua base que os deixam com uma permanente inclinação, bastando um leve toque para que fiquem balançando por alguns segundos,  fazendo  o vinho circular em seu interior.  A  imagem da foto acima, me trás a lembrança de dois piões girando. 

Até nos acessórios Luis Pato é um inovador!  Fiquei encantado com a criatividade !