Felipa Pato, uma mulher que faz a diferença

Num ambiente predominantemente masculino, esta pequena grande mulher, desbravou e conquistou um considerável espaço no mundo do vinho, tendo como armas principais, a autenticidade, a simplicidade e a coragem.

photo1 (1) (205x640)

Não cedeu aos apelos de buscar o lucro fácil, através da produção de vinhos padronizados, para agradar o grande público, ao invés disso, decidiu seguir por caminhos mais tortuosos e de resultados duvidosos, produzindo vinhos autênticos sem maquiagem que são a legítima expressão do terroir da sua região,  apenas com uvas nativas, nem sempre de fácil compreensão .

photo1 (223x640)

Felipa Pato é de uma  determinação surpreendente e de uma simplicidade comovente, despojada e sem afetação, em nenhum momento deixa transparecer que se trata de uma das enólogas mais conceituadas de Portugal e já reconhecida  em vários países.

photo3 (241x640)

No dia internacional da mulher, aqui vai a minha homenagem para uma mulher que faz a diferença!  

 

Surge mais um excelente vinho nacional !

Quando comprei este vinho, fui aconselhado a deixá-lo guardado por um tempo, para que pudesse mostrar todo o seu potencial . 

Consegui esperar uns seis meses no máximo, mas num jantar da família no final de fevereiro, não resisti a curiosidade e decidi abrir a garrafa.

Para que tivéssemos um parâmetro, degustamos antes, um dos vinhos que considero  estar entre os melhores do País, o Máximo Boschi Merlot 2004.

Após uma decantação de aproximadamente, 1 hora e meia,  servi o vinho as cegas  para os outros dois enófilos que me acompanharam na degustação, evitando que o rótulo pudesse trazer qualquer tipo de influência.

Mesmo ainda um pouco fechado no inicio,  já deu mostras  de que estávamos diante de um  vinho de grande qualidade, com o passar do tempo foi abrindo e a cada taça, os aromas foram ficando cada vez mais intensos , numa profusão de frutas vermelhas maduras, toques herbáceos e café . Na boca se mostrou elegante, muito equilibrado, acidez perfeita e final persistente.

photo (15) (640x478)

Em sua segunda safra apenas, o Elephant Rouge 2011, já entra para o seleto grupo dos  grandes vinhos nacionais. Agradou em cheio ! Na comparação ( as cegas para os meus 2 parceiros) com o Máximo Boschi Merlot 2004, consideramos estar num nível superior !

photo (11) (478x640)

Assino em baixo das afirmações do produtor deste belo vinho,  Jean Claude Cara  e da  Sonia Denicol, uma das profissionais que mais entende de vinhos nacionais; este vinho vai   ficar muito melhor com o passar dos anos. Mas  já está muito bom hoje !

Como a produção é de poucas garrafas, se ainda existir alguma a venda, vou tratar de comprar.

 

 

Coleção à venda por preço abaixo de mercado

Ícones  da França e Itália de safras especiais, pertencentes a uma coleção pessoal, estão sendo colocados à venda, por preço abaixo de mercado.

Os vinhos serão vendidos somente em lotes,  de no mínimo  3 garrafas.

Segue abaixo a descrição e foto  dos vinhos:

 Ícones franceses- Premier Cru Classe de Bordeaux

-Chateau Latour 1999

-Chateau Mouton Rothschild 1998

-Chateau Lafite Rothschild 2001

photo (12) (640x478)

 Clássicos italianos

-Tenuta San Guido-SASSICAIA 2008

-Marchesi Antinori- SOLAIA 2007

-Angelo Gaja-SPERSS 2005

photo (14) (640x478)

Informações mais detalhadas, serão fornecidas através do email; pauloumpierre@bol.com.br

 

Para quem não gosta de vinhos estilo Coca-Cola

Preconceito é uma das piores coisas da vida ! Tem gente que não bebe vinho nacional por puro preconceito e desconhecimento.

Eu bebo vinho do mundo todo e adoro o vinho brasileiro e acreditem, não tem nada a ver com nacionalismo!

photo (11) (640x478)

Estes dois exemplares  produzidos na Serra Gaúcha, foram feitos para quem não gosta de vinhos estilo Coca-Cola!

O Máximo Boschi Merlot 2004, está completando 10 anos de idade! Tem sabedoria e equilíbrio de um idoso e o vigor de um jovem!

O Valmarino Cabernet Franc 2008, ainda tem a impetuosidade da juventude, mas tem saúde suficiente para envelhecer com dignidade!

photo (3) (399x640)

Nada contra quem gosta de beber vinho padronizado, seja chileno, argentino, americano ou de qualquer outro País, cada um escolhe o seu vinho de acordo com os seus critérios e isto precisa ser respeitado, só não pode é  deixar de tomar um bom vinho, por ouvir falar que o vinho nacional, ou  é de baixa qualidade ou é caro. 

Almoço com Cristiano Van Zeller- Um dia para ficar na história

Um dos grandes momentos do tour de vinhos que realizamos em Portugal, em outubro do ano passado, foi sem dúvida o almoço oferecido por Cristiano Van Zeller e sua esposa Joana, na bela residência da família,  bem no pico de uma das montanhas da Região Vinhateira do Alto Douro.

1379281_678480012175788_1382709781_n (640x480)

( foto do acervo de Maria Amélia Duarte Flores)

Diante daquela paisagem exuberante, que muitos denominam de  “um excesso da natureza” e que, com toda a razão, foi classificada pela UNESCO em Dezembro de 2001, como Patrimônio da Humanidade, vivenciamos momentos que ficarão guardados para sempre em nossa memória.

foto (5) (480x640)

Degustar os grandes vinhos Quinta Vale D. Maria, começando pela safra 2002, terminando com a 2011, já seria um acontecimento, mas ouvir do próprio Cristiano a narrativa, sobre as caraterísticas de cada uma daquelas safras, foi um momento único. E para encerrar com chave de ouro, tivemos a oportunidade de degustar o excelente CV-Curriculum Vitae 2011, um dos vinhos mais cobiçados em Portugal, produzido apenas em safras excepcionais. Cabe também destacar o ótimo vinho branco com que fomos recepcionados, e o belo Porto para fechar os trabalhos.

photo (640x480)

Antes porém, fomos conhecer as instalações da Quinta Vale D. Maria, onde ocorre o processo de vinificação. O prédio fica localizado estrategicamente no topo de um dos montes da região, bem próximo a casa da família, porém alguns metros mais abaixo, de onde é possível visualizar grande parte dos vinhedos da Quinta e da linda paisagem. Um dos planos de Cristiano é a construção de uma pequena pousada no local, para receber grupos de turistas.

image

Cristiano Van Zeller é considerado na atualidade, um dos mais conceituados produtores de Portugal e seus vinhos são reconhecidos em diversos países.

Van Zeller é também, um dos fundadores do grupo denominado “Douro Boys”, criado há mais de 10 anos, por alguns dos mais renomados produtores do Douro, com a finalidade de divulgar os vinhos da região, em várias partes do mundo.

Além das qualidades já descritas, Cristiano é um excelente anfitrião, dono de um extenso repertório de histórias e piadas, inclusive de português, e as conta com raro talento, por conta desta veia artística,  nos brindou com um show a parte, proporcionando momentos de muito riso e descontração, já descontando a “alegria”, resultante do consumo  sem moderação dos maravilhosos Quinta Vale D. Maria.   

Tanta simplicidade, bom humor e talento, estão na origem do sucesso dos grandes vinhos de Van Zeller.

Foi um momento inesquecível ! Este dia já é parte da minha história ! 

foto (2) (480x640)